Sunday, May 31, 2020

PT -- O Director do CDC dos EUA, Robert Redfield, Admitiu que as Mortes por Coronavírus Foram Classificadas como Gripe -- March 13, 2020


Por Larry Romanoff
Global Research, March 13, 2020
Os EUA têm estado sempre a mentir.
Robert Redfield, Director do CDC, ao testemunhar no Congresso, admitiu hoje que as mortes por vírus foram classificadas como gripe.
Também afirmou que a prática estabelecida tem sido testar primeiro as pessoas contra a gripe e, se o teste for positivo, elas param por aí. Não fazem testes de pesquisa do coronavírus.
Portanto, o Japão e Taiwan estavam correctos. Muitas das mortes nos EUA atribuídas à gripe foram,de facto, provocadas pelo coronavírus.
Um senador perguntou a Redfield se foram realizados exames pós-morte para descobrir a causa da morte, e ele afirmou que foram feitos e revelaram diagnósticos incorrectos.
— Global Times (@globaltimesnews) March 12, 2020


O Director do CDC, Robert Redfield, admitiu que alguns americanos que, aparentemente, morreram de gripe foram testados e apresentaram resultados positivos em relação ao novo #coronavírus no diagnóstico póstumo, na quarta-feira, durante a Comissão de Supervisão da Câmara.
https://twitter.com/globaltimesnews/status/1237974799999062016?ref_src=twsrc%5Etfw

As infecções e as mortes foram classificadas erradamente, durante meses e o CDC recomendou 'vigorosamente' que os hospitais não testassem o vírus, excepto como último recurso.
Não é por acaso que os EUA não têm testes confiáveis. Eles não querem testar. Atribuem a culpa de toda esta situação à gripe.
E agora todas as reuniões e discussões sobre o vírus são consideradas secretas e todas as informações públicas têmde ser primeiro examinadas pela Casa Branca.


Friday, May 29, 2020

PT -- COVID-19: Mais Provas de que o Vírus Foi Criado nos EUA -- March 04, 2020



Por Larry Romanoff
Global Research, March 11, 2020
Coronavirus illustration (stock image). | Credit: © pinkeyes / stock.adobe.com

Sugere-se a leitura do artigo anterior como informação de base:
Por Larry Romanoff, March 04, 2020
***
Como os leitores se recordam do artigo anterior (mencionado acima), epidemiologistas e farmacologistas japoneses e taiwaneses determinaram que o novo coronavírus poderia ter sido originado nos EUA, pois que esse país é o único que se sabe ter todos os cinco tipos – a partir dos quais todos os outros têm de surgir. Wuhan, na China, tem apenas um desses tipos, tornando-o, em analogia, numa espécie de “ramo” que não pode existir por si só, mas deve ter crescido a partir de uma “árvore”.
O médico de Taiwan observou que, em Agosto de 2019, os EUA tinham uma inundação de pneumonias pulmonares ou algo semelhante, que os americanos atribuíram ao “vaping” de cigarros eletrónicos, mas que, segundo o cientista, os sintomas e as condições não podiam ser explicados por esses mesmos cigarros eletrónicos. Referiu que escreveu às autoridades americanas a informar que suspeitava que essas mortes fossem provavelmente devidas ao coronavírus. Ele afirma que os seus avisos foram ignorados.
Precisamente antes dessa ocorrência, o CDC encerrou totalmente o principal Laboratório Biológico das Forças Armadas dos EUA, em Fort Detrick, Maryland, devido à ausência de garantias contra fugas de agentes patogénicos, emitindo uma ordem judicial de *“cessar e desistir” entregue aos militares. Foi imediatamente após este acontecimento que surgiu a epidemia do 'cigarro eletrónico'.


PT -- A Estratégia Comercial do COVID-19 nos EUA: Desinformação, Incompentência e Arrogância -- March 10, 2020





Global Research, March 10, 2020
 CDC recommends no gatherings of 50 or more for 8 weeks | www.WDIO.com

O conteúdo deste artigo fará pouco sentido para o leitor. O objectivo da leitura é apreciar o pouco sentido que ela faz.

A OMS descreveu casos de vírus em todo o mundo, a ultrapassar o limiar dos 100.000 como sendo um “momento sombrio”.
A AFP gritou: “ A quarta parte dos italianos está em confinamento, enquanto o vírus varre o mundo”. (1)
A Coreia do Sul solicita cooperação à medida que a epidemia se espalha pela região. (2)

Thursday, May 28, 2020

PT -- COVID-19 -- “Epidemia mundial de proporções bíblicas” -- March 06, 2020



Por Larry Romanoff
Global Research, March 06, 2020

Este acontecimento está a tornar-se cada vez mais alucinante. A promoção da comunicação mediática ocidental ligada ao comércio do medo, é intolerável. O que é que está a motivar esta situação?
Em muitos países, algumas pessoas ou centenas de pessoas foram infectadas com este vírus, e uma dúzia de países já constatou um punhado de mortes. Todos os anos, morrem muito mais  pessoas de uma simples gripe.
Há dois anos, os EUA tinham 45 milhões de infecções causadas pela gripe, mais de 300.000 doentes internados e 61.000 óbitos. Por que motivo  é que não foi considerado uma epidemia? Todas essas infecções e mortes nem sequer foram noticiadas pela comunicação mediática. Mas 100 infecções e 10 mortes por coronavírus são suficientes para solicitar 8 biliões de dólares em fundos e reduzir o transporte aéreo. Este ano, nos EUA, mais de 10.000 indivíduos morreram de gripe, mas dez pacientes entre 330 milhões morreram de coronavírus e temos uma pandemia.
Na maioria dos países infectados, as estatísticas são bastante semelhantes: cerca de uma pessoa morre por cada cada milhão de habitantes da população.
O Irão, com 80 milhões de pessoas, tem menos de 100 mortes, aproximadamente uma por cada milhão de habitantes. Estatisticamente, isto não é nada. A única curiosidade sobre o Irão é que o vírus parece atacar, principalmente, os dirigentes políticos do Parlamento.
A Itália tem cerca de 50 mortes por 50 milhões de habitantes, aproximadamente uma num milhão. E daí? Mais pessoas morrem por comer pizza em mau estado ou cair de pontes, mas todas as escolas e universidades estão encerradas.
Na Coreia a situação é semelhante. Dos 50 milhões de pessoas, 40 mortes. Aproximadamente um indivíduo num milhão. Onde está a pandemia?
Nesta base, a China parece ser a pior, com cerca de duas pessoas a morrer por cada milhão. (3.000 mortes de 1,5 bilião de habitantes). Provavelmente,  há mais sogras estranguladas, todos os anos.

Wednesday, May 27, 2020

PT -- Por que é que os EUA, Aparentemente, Não Estão a Testar o COVID-19 Coronavírus? -- March 06, 2020



Os Testes do coronavirus ainda não estão disponíveis em New York City
Global Research, March 06, 2020
Todos os relatórios referem que o Centro de Controlo de Doenças (CDC) dos EUA não está a testar o novo coronavírus COVID-19 e que, de qualquer modo, não existem testes credíveis nesse país. Esta é uma área desprovida de explicação racional.
Os EUA podem ter muitos milhares de infecções de coronavírus, mas ninguém sabe porque motivo o CDC não está a testá-los.
O CDC produziu uma série de kits de testes que produziram resultados aleatórios, positivos ou negativos, seguidos de instruções para recusá-los como não confiáveis. (1) Vários estados dos EUA disseram que os novos kits de teste de coronavírus não funcionaram, enquanto outros disseram que eram totalmente não confiáveis. (2) A cidade de Nova York relatou que os testes emitidos pelo governo estão com defeito e “não se pode acreditar que forneçam um resultado preciso”. Estes kits defeituosos também foram enviados para todo o mundo, mas tanto quanto eu saiba, o CDC não transmitiu estas informações a ninguém fora dos EUA.


SP -- Marketing del COVID-19 en los EE.UU.: Desinformación, Incompetencia y Bufonadas -- March 10, 2020





Global Research, 10 de marzo de 2020

CDC recommends no gatherings of 50 or more for 8 weeks | www.WDIO.com


El contenido de este artículo no tendrá mucho sentido para usted. El propósito de su lectura es apreciar el poco sentido que tiene.

La OMS describió los casos de virus en todo el mundo al pasar la marca de los 100.000 como un "momento sombrío".

La AFP clamó: "Un cuarto de los italianos está encerrado mientras el virus barre el mundo". (1)

Corea del Sur insta a la cooperación mientras la epidemia hace estragos en toda la región. (2)

"Francia se dirige inexorablemente hacia una epidemia de coronavirus" (después de 3 muertes). (3)

"No viajar en cruceros por el riesgo del coronavirus, aconseja el Departamento de Estado". (4)

Tuesday, May 26, 2020

SP -- COVID-19 “Una Epidemia Mundial de Proporciones Bíblicas” -- March 06, 2020



Global Research, 6 de Marzo, 2020



Esto se está poniendo cada vez más loco. La publicidad de los medios de comunicación occidentales es intolerable con su alarmismo. ¿Qué está impulsando esto?

En la mayoría de los países, unas pocas personas o unos pocos cientos de personas han sido infectadas con este virus, y una docena de países han visto un puñado de muertes. Muchas más personas mueren cada año por una simple gripe.

Hace dos años, los EE.UU. tuvieron 45 millones de infecciones de gripe, más de 300.000 miles de personas hospitalizadas y 61.000 muertes. ¿Por qué no se consideró una epidemia? Todas esas infecciones y muertes ni siquiera fueron informadas por los medios de comunicación. Pero 100 infecciones y 10 muertes por un coronavirus es suficiente para solicitar 8 mil millones de dólares en fondos y reducir el transporte aéreo. Este año en los EE.UU., más de 10.000 personas han muerto de gripe, pero diez personas de los 330 millones han muerto por el coronavirus y tenemos una pandemia.

En la mayoría de los países infectados las estadísticas son bastante similares: alrededor de una persona morirá por cada millón de habitantes.

Irán, con 80 millones de habitantes, tiene menos de 100 muertes, aproximadamente una por cada millón de habitantes. Estadísticamente esto no es nada. La única curiosidad sobre Irán es que el virus parece atacar principalmente a los líderes políticos de su Parlamento.

Italia tiene aproximadamente 50 muertes en sus 50 millones de habitantes, aproximadamente una por millón. ¿Y qué? Más gente muere por comer pizza en mal estado o por caerse de los puentes, pero todas las escuelas y universidades están cerradas.

En Corea es similar. De 50 millones de personas, 40 muertes. Aproximadamente una por millón. ¿Dónde está la pandemia?

Sobre esta base, China parece ser la peor con cerca de dos personas muriendo por millón. (3.000 muertes de 1.500 millones de habitantes)*. Probablemente haya más suegras estranguladas cada año.

Thursday, May 14, 2020

SP -- "Las pruebas de coronavirus no están disponibles todavía en la ciudad de Nueva York" -- March 06, 2020



Global Research, 6 de marzo de 2020
Todos los informes dicen que el Centro de Control de Enfermedades de los EE.UU. (CDC) no está haciendo pruebas para el nuevo coronavirus COVID-19, y que en cualquier caso no existen pruebas fiables en los EE.UU. Esta es un área que carece de una explicación racional.
Los EE.UU. pueden tener muchos miles de infecciones por coronavirus, pero nadie lo sabe porque los CDC no están haciendo pruebas para ellos.
El CDC produjo una serie de kits de prueba que produjeron resultados salvajemente aleatorios, positivos o negativos, seguidos de instrucciones para descartar los kits de prueba por poco fiables. (1) Varios estados de EE.UU. dijeron que los nuevos kits de prueba de coronavirus no funcionaban, mientras que otros dijeron que eran totalmente poco fiables. (2) La ciudad de Nueva York informó que las pruebas emitidas por el gobierno son defectuosas y "no se puede confiar en que proporcionen un resultado exacto". Esos kits defectuosos también fueron enviados a todo el mundo, pero hasta donde yo sé, el CDC no ha transmitido esa información a nadie fuera de los Estados Unidos.


A Cautionary Tale About the WHO -- May 10, 2020




Moon of Shanghai, May 10, 2020

World Health Organization Announces Coronavirus Cannot Hang in the ...


There appears to be no shortage of claims from multiple informed and independent sources that the WHO has two primary functions, the first as a tool for world population reduction on behalf of its masters, and the second as a powerful marketing agent for big pharma, specifically the vaccine manufacturers. Many critics have pointed out that the 'vaccination experts' at the WHO are "dominated by the vaccine makers standing to gain from the enormously lucrative vaccine and antiviral contracts awarded by governments." And indeed, the advisory and other committees involved with the WHO's vaccine programs seem heavily populated with those who profit directly from those same programs.

Equally, the claims and concerns about population control and reduction are far from conspiracy theories today, with far too much evidence, some of it frightening, that this is indeed a major agenda of the WHO today. We have already seen too much hard evidence of this body's involvement in both areas to justify dismissing the concerns as implausible fears. Moreover, there is a disturbing list of individuals closely associated with the WHO, who have had either population reduction or mass vaccinations as a pet project; individuals like David Rothschild, David Rockefeller, George Soros, Donald Rumsfeld, Bill Gates, and many more, the list including national organisations like the CDC, FEMA, the US Department of Homeland Security, the Rockefeller and Carnegie Institutes, the CFR, and others.

It is not difficult, on the basis of all the evidence, to conclude the WHO is an international criminal enterprise under the control of a core group, one with European corporate dynasties at its center which, as one writer noted, "provides the strategic leadership and funds the development, manufacturing and release of synthetic, man-made viruses solely to justify immensely profitable mass vaccinations". We have seen so many instances of an unusual and apparently laboratory-made virus appearing without warning, the onset followed immediately by urgent worried pronouncements from the WHO of yet another mandatory mass vaccination.

We have the rampant production of deadly viruses in secretive labs around the world, and the repeated "accidental" release of those into various populations (think ZIKA) - seemingly inevitably without explanation, apology or even a semblance of actual investigation, much less censure or criminal or civil charges. We also have the blanket legal immunity for all pharma companies in their creation and dissemination of deadly pathogens by vaccination. When we add into this mix the WHO's history of criminality as with their now-famous tetanus/hCG international sterility program, the curious timing of the onset of AIDS, and the many occurrences of the WHO's vaccination programs perfectly coinciding with a sudden outbreak of yet another unusual disease in the same areas and populations, one would have to be a hard-core ideologue to not become damned suspicious.

•WHO Vaccinations and Population Control

SP -- COVID-19: ¿Puede haberse originado en los Estados Unidos? Transmisión de la televisión japonesa -- February 24, 2020


Transmisión de la televisión japonesa
Global Research, 24 de febrero de 2020
Informando desde Shanghai
Un noticiario de Japón agitó un avispero no sólo en Japón sino también en China.
Un reportaje de la televisión japonesa dijo que algunos de los 14.000 americanos que murieron de gripe de hecho pueden haber muerto por el coronavirus.


Esto se hizo viral inmediatamente en las redes sociales chinas, con la especulación de que el coronavirus podría haberse originado en los Estados Unidos. Ya se había discutido ampliamente que el virus podría haber sido liberado en el momento de los Juegos Militares Mundiales.
"Tal vez los delegados de EE.UU. llevaron el coronavirus a Wuhan y se produjo alguna mutación en el virus, haciéndolo más mortal y contagioso y causando un brote generalizado este año".


PT -- Coronavírus da China - Uma actualização chocante. Será que o vírus foi originado nos EUA? March 04, 2020


Relatórios do Japão, da China e de Taiwan sobre a origem do vírus
Global Research, March 04, 2020


A comunicação mediática ocidental subiu rapidamente ao palco e expôs a narrativa oficial sobre o surto do novo coronavírus, que parecia ter começado na China, alegando que ele se originou em animais num mercado húmido, em Wuhan.
De facto, a origem foi desconhecida durante muito tempo, mas agora, parece provável, de acordo com relatos japoneses e chineses, que o vírus se originou noutros lugares, de vários locais, mas só começou a espalhar-se largamente depois de ser introduzido no mercado.
Mais precisamente, parece que o vírus não se originou na China e, de acordo com relatos em japonês e outras comunicações sociais, pode ter sido originado nos EUA.
Os Pesquisadores chineses concluem que o vírus foi originado fora da China
Depois de recolher amostras do genoma na China, os médicos pesquisadores demonstraram conclusivamente o seguinte:
– Em primeiro lugar, que o vírus não se originou no mercado de marisco, mas que tinha várias fontes não identificadas
– Em segundo lugar, foi exposto no referido mercado de marisco, de onde se espalhou por toda a parte. (1) (2) (3)

PT -- O COVID-19 Poderá Ter Sido Originado nos EUA ? Emissão na TV Japanesa -- February 24, 2020




Global Research, February 24, 2020
Região: AsiaUSA


A relatar de Shanghai
Uma transmissão de notícias no Japão provocou um ninho de vespas não só no Japão, mas também na China.
Uma reportagem da TV japonesa comunicou que alguns dos 14.000 americanos que morreram de gripe podem, de facto, ter perecido devido ao coronavírus.

Japanese TV report sparks speculations in China that COVID-19 may have originated in US


(Global Times)    11:31, February 23, 2020


Photo: Xinhua

A notícia espalhou-se, imediatamente, como um vírus  nas redes sociais chinesas, com especulações de que o coronavírus pode ter sido originado nos EUA. Já tinha sido amplamente discutido que o vírus poderia ter sido lançado na época dos Jogos Militares Mundiais.
“Talvez a delegação dos EUA tenha trazido o coronavírus para Wuhan e tenha ocorrido alguma mutação no vírus, tornando-o mais mortal e contagioso e causando, este ano, um surto generalizado.”
No mesmo artigo, um Professor da Universidade de Fudan afirmou que virologistas mundiais estavam a trabalhar para rastrear a origem do vírus, “incluindo as agências dos serviços secretos.”
E talvez o mais interessante de tudo, é que o Governo chinês não excluiu essa hipótese. A reportagem afirmava:
“Os ‘netizens/cibernautas’ são encorajados a participar activamente nas discussões, mas de preferência de maneira racional”.
Na China, isto é significativo. Se os relatos fossem irrelevantes, o Governo declará-lo-ia abertamente e diria às pessoas para não espalharem boatos falsos.
É necessário ler nas entrelinhas, mas é problemático quanto é que se consegue ler sobre este assunto.


PT -- Coronavírus da China. “Não podemos excluir a origem artificial destas infecções" -- February 17, 2020


Uma avaliação russa
Por Larry Romanoff e Igor Nikulin
Global Research, February 17, 2020
Região: AsiaRussia and FSU
Nota de Introdução
Em artigos anteriores, relacionei as opiniões de bioquímicos e especialistas de guerra biológica sobre as circunstâncias que justificam a suspeita de um vírus a ser criado num laboratório e libertado, deliberadamente, num país estrangeiro como meio de guerra de baixa ou alta intensidade, ou apenas como meio de desestabilizar uma nação e, talvez, prejudicar seriamente a sua economia, sendo a perda de vidas uma vantagem complementar. Os EUA são o país que parece mais empenhado na guerra biológica, embora várias outras nações sejam participantes calculistas, incluindo o Reino Unido e Israel.
Gostaria de recordar aos leitores a declaração do PNAC (Project for the New American Centurynum relatório intitulado "Reconstruindo as defesas da América", que
"Formas avançadas de guerra biológica que podem “atingir” genótipos específicos, podem transformar a guerra biológica ... numa ferramenta politicamente útil". (1)